Publicidade basa nova

Sindicato dos Urbanitários do Acre convocam trabalhadores para greve geral nesta sexta

Sindicato dos Urbanitários do Acre convocam trabalhadores para greve geral nesta sexta

O Sindicato dos Urbanitários do Acre, em coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira, 27, convocou todos os trabalhadores para uma paralisação geral que ocorrerá hoje, contra a Reforma da Previdência, proposta pelo o presidente Temer.

Apesar de a medida ter sido aprovada pela Câmara dos Deputados nessa terça-feira, 26, os sindicalistas acreditam que a mobilização fará com que a segunda etapa que é no Senado, seja rejeitada. A intenção é fazer com que os parlamentares rejeitem a proposta e está retorne, para que se cumpram os verdadeiros acordos firmados, a partir da pressão popular.

A programação começará bem cedo, com uma volante na cidade, realizando convites para todos irem ao evento. Depois às 10 horas, os sindicalistas estarão no Terminal Urbano de Rio Branco, com a intenção de fechar o ambiente, realizando panfletagem. O carro chefe da interrupção será em frente ao Palácio Rio Branco, a partir das 16 horas, denominado “Ato contra a PEC da Morte”.

“Como o projeto precisa passar pelas duas Casas, ainda falta o segundo round que é o Senado. Se nós fizermos a pressão, onde o senado venha a mudar principalmente aquelas questões escandalosas que está na reforma, vai ter que voltar novamente para a Câmara dos Deputados, para eles manterem o que foi votado ou manter o que pode ser mudado no Senado, a partir da pressão popular”, disse Fernando Barbosa, presidente do Sindicato dos Urbanitários.

O Secretário-geral, Marcelo Jucá, também falou ao Opinião a respeito. “Nós estamos aí divulgando para toda a sociedade, a importância do povo está unido para que possamos manter direitos que são históricos, não dá para aceitar que o governo faça reformas para prejudicar o trabalhador e a sociedade no geral”, expressou. “A reforma trabalhista, previdenciária, à lei da terceirização, as privatizações em setores essenciais, como exemplo o saneamento é inaceitável”, pontua.

A Diretora de Funcionários do Sinteac, Márcia Lima, que é uma defensora ferrenha da causa, protestou. “Ou reagem agora ou morrerão trabalhando”, revelou a sindicalista.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo