960x100 basa novo

Fieac propõe criação de grupo de estudo sobre matriz energética em todo o estado

Fieac propõe criação de grupo de estudo sobre matriz energética em todo o estado

No início deste ano, a Federação das Indústrias do Estado do Acre (Fieac) propôs a criação de um grupo de estudos sobre a matriz energética do estado, reunindo diversos profissionais e instituições que atuam na área a fim de identificar quais as melhores soluções e alternativas para o fornecimento de energia no estado.

A ideia, segundo o assessor de Relações Institucionais, Assurbanipal Mesquita, é realizar uma série de encontros, visando à discussão, troca de experiências e apresentação de propostas para melhorar a qualidade do sistema da região. “Principalmente em termos de fontes de energia – elétrica, biomassa, solar etc. – até descartarmos aquilo que não seja viável em nosso estado e fazer uma publicação conjunta com as melhores propostas e alternativas”, enfatizou.

Participam do grupo de estudo instituições, como Eletrobras/AC, Governo do Estado por meio da Secretaria de Estado de Indústria e Desenvolvimento (Sedens), Agência Reguladora do Acre, Ufac, Uninorte, SENAI, Crea/AC, CRA, Associação Brasileira de Engenheiros Eletricistas (ABEE), Associação dos Engenheiros do Acre, Sinduscon, Funtac, entre outras. Ao final dos seminários, além da publicação, será realizado um grande encontro para apresentar os rumos e as melhores alternativas para o futuro do setor energético para região.

Na última quarta-feira, 19 de abril, a Casa da Indústria foi palco do 1º seminário interno do grupo, sob o tema “Sistema elétrico de potência no Acre”, ministrado pelo diretor presidente da Eletrobras/AC, o engenheiro eletricista Ricardo Xavier, que debateu com o grupo sobre as maiores dificuldades que o setor enfrenta para oferecer um serviço de qualidade para a população. Ele apresentou o atual estágio da matriz energética, passando pelas experiências da Eletrobras e as perspectivas de expansão do sistema elétrico.

“É de extrema importância esta postura adotada pela Federação das Indústrias em estar interagindo com todos os segmentos da sociedade, no sentindo de buscar entendimento das problemáticas e, de alguma forma, tentar ajudar na busca de uma solução. Estamos muito satisfeitos de ter essa frequência representativa nas questões mais agudas para o nosso setor”, afirma Jorge Tomás, diretor da instituição e coordenador do Fórum Permanente de Desenvolvimento Regional.

Para o empresário do ramo de engenharia elétrica e diretor na Federação das Indústrias do Acre, João Francisco Salomão, a energia é um fator que afeta a competitividade das empresas e espera que os resultados dos estudos orientem as futuras políticas públicas, bem como os empresários a encontrar alternativas.

Segundo o professor doutor José Humberto Araújo, coordenador do curso de Engenharia Elétrica da Ufac, este primeiro evento foi bem sucedido. “Aproximou importantes atores do setor de energia elétrica do Acre, reunindo profissionais da área, acadêmicos e empresariado local. Certamente a troca de experiências vivenciadas impactará positivamente num modelo de desenvolvimento energético da região e na formação técnica dos participantes”, concluiu.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo