Publicidade basa nova

Chinês conta experiências vividas em duas rodas

Chinês conta experiências vividas em duas rodas

Com o espírito livre, o Chinês Siwei Zhong, saiu há quase quatro anos de sua terra natal, Yichun, com um único objetivo: conhecer o mundo, suas diversidades e as culturas de cada país. Ate aí normal, mas de bicicleta? Sim, apaixonado pelo ciclismo, o jovem lembra de cada lugar que conheceu sobre duas rodas.

Ao todo, já foram 24 países, ele passou pela Ásia e África até chegar na América do Sul, onde passou pelo Uruguai, Bolívia, Chile e Argentina.

Zhong diz, ainda, que o Brasil é um mini mundo, tem uma cultura diversificada e cada região possui uma maneira diferente de se comportar e viver.

No país a mais de um ano, o ciclista, afirma ter conhecido 19 estados brasileiros. Ela relata cada região com suas peculiaridades. “O sul é frio, tem serras, chimarrão e um churrasco maravilhoso. No nordeste, as praias são lindas. Na região norte tem muita fruta, coisa que não tem no sul, é calor e tem bastante mosquito”, brinca.

Hoje, com 29 anos, ele conta que a ideia de se aventurar pelo mundo veio quando tinha aproximadamente 15 anos. Formou-se em turismo, e por dois anos trabalhou guardando seu salário pensando no seu projeto. Quando foi em junho de 2013 começou sua descoberta pelo mundo.

Para economizar e se manter nos lugares por onde passa, o ciclista se vira como pode, não paga hotel, ele acampa quando precisa descansar, bebe água nos postos de combustíveis pelas estradas ou nos igarapés e ainda prepara sua própria refeição.

No Acre há uma semana, seu horário preferido para pedalar é à noite. Segundo ele aqui e em Rondônia, que são estados pequenos, é mais tranquilo que em outros lugares.

O próximo destino do aventureiro é o Peru, no início da próxima semana. Ele pretende terminar sua jornada daqui três anos e voltar para casa.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo