960x100 basa novo

Imposto de renda: Apenas 53% entregaram declaração no Acre

Imposto de renda: Apenas 53% entregaram declaração no Acre

Falta apenas oito dias para encerrar o prazo para entrega da declaração de Imposto de Renda Pessoa Física 2017 (IPRF). No Acre, é esperada a declaração de 75 mil contribuintes com renda tributável, no entanto apenas 53% entregaram os dados necessários à Receita Federal.

Segundo informou a Receita, até a manhã de ontem, 19, 40.223 haviam entregado a declaração. Os dados são atualizados a todo instante no sistema.

No país, os números são ainda menores, no que diz respeito àqueles que já entregaram as declarações. São esperadas 13.591.707 milhões. Segundo informou a assessoria da Receita no Acre, apenas 29% foram entregues.

O prazo encerra dia 28 de abril, e com a espera de algumas pessoas para realizar nos últimos dias, há o risco de congestionamento no sistema. Quem não conseguir entregar a declaração dentro do prazo, terá que pagar a multa por atraso, que tem o valor mínimo de R$ 165,74, e máximo de 20% sobre o imposto devido, mais juros de mora de 1% ao mês.

A declaração

Documentos como informes de rendimentos, informes dos bancos, documentos relativos aos bens e direitos - documentos que comprovem compra e venda de imóvel, respectivos informes das instituições financeiras, participações societárias, entre outros bens- e documentos relativos às despesas - gastos para dedução como saúde, educação, empréstimos pagos, despesas com reforma de imóvel, entre outras -, são necessários que o contribuinte tenha em mãos na hora de preencher os dados.

Aquele contribuinte que ainda não declarou e tem dúvidas se a partir deste ano precisa comprovar seus vencimentos, veja alguns casos em que são obrigatórios o pagamento. O primeiro ponto é renda mínima, portanto quem residiu no Brasil e recebeu rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.123,91 no ano de 2016;

Outros fatores também são determinantes, como que recebeu rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, e a soma destes valores tenha sido superior à R$ 40 mil no ano passado; Quem Obteve ganho de capital na venda de bens ou direitos sujeito à incidência do imposto ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e semelhantes;

Ainda entram neste rol aqueles que têm a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil; Passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês do ano que passou; Optou pela isenção do imposto sobre a renda incidente sobre o ganho de capital auferido na venda de imóveis residenciais, cujo produto da venda seja destinado à aplicação na aquisição de imóveis residenciais localizados no país; Teve, no ano passado, receita bruta em valor superior à R$ 140.619,55 oriunda de atividade rural.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo