960x100 basa novo

Quadrilha Junina ‘Pega Pega’ se prepara para temporada 2017 com apresentações

Quadrilha Junina ‘Pega Pega’ se prepara para temporada 2017 com apresentações

Visando buscar mais um título a Quadrilha Junina Pega Pega, hexa campeã do Festival Estadual, deu início aos ensaios da temporada 2017. Os ensaios acontecem de terça a sábado, a partir das 19 horas, no Espaço Cultural Família Junina, no Conjunto Manoel Julião.

Quem vive no universo junino sabe que os ensaios só começam “de verdade” quando acaba o carnaval. Depois dessa grande festa popular os grupos tem pouco mais de três meses para colocar em prática tudo que foi idealizado em reuniões. A partir daí é ir em busca do título no Festival Estadual para garantir a participação no Concurso Nacional de Quadrilhas.

Fundada em 1° de Maio de 1996 pela direção da Escola Álvaro Vieira da Rocha, localizada no bairro Conquista, a junina participou pela primeira vez, em um arraial de grande porte, em 1999 no Festival de Quadrilhas do SESC/AC, o que foi o ponto de partida para o início das atividades e de uma bela história. Em parceria com a comunidade realizou festas comemorativas e arraiais da escola, atividades que hoje são referência na capital e até no estado.

Por enquanto, o grupo guarda a temática que será utilizada em segredo, pois pretendem realizar uma festa de lançamento do tema, ainda este mês.

“Estamos positivos para esta nova temporada e espero que assim como em anos anteriores possamos levar emoção ao público que tanto nos prestigia e consequentemente conseguirmos mais um título como recompensa do nosso esforço, dedicação e amor ao que fazemos”, diz a coordenadora da quadrilha, Helen Sandra.

A quadrilha completa em maio 21 anos de existência, ela foi também a primeira junina do Acre a participar do primeiro concurso nacional em 2005. Durante esses anos, a hexa campeã, coleciona alguns títulos e viagens fora do estado.

São cinco participações em Concurso Nacional, seis títulos estaduais, dois Circuitos Junino e três Festivais do SESC. Ao todo, mais de cem pessoas entre dançarinos, coreógrafos e administradores trabalham para levar o espetáculo ao público.

Para custear as despesas brincantes fazem rifas e promovem os arraiais que são tradição na comunidade.

Uma história dentro da história

A coordenadora Helen Sandra também tem uma bela história dentro do São João. Ela é uma das mais antigas no grupo, participa desde o primeiro ensaio em maio de 1996. Ao longo de todos esses anos acompanhou as vitórias do grupo e também possui dois títulos como “Rainha Caipira”.

Foi na quadrilha que a rainha conheceu seu noivo e estão juntos há quase oito anos.

Quando fala do sentimento que tem em participar do movimento ela inicia com um trecho de uma das músicas mais conhecidas entre os quadrilheiros.

“Tudo começou de uma brincadeira, em uma noite de São João... É, e foi assim que começou, uma brincadeira que aos poucos foi virando coisa séria. A cada ano ia me envolvendo mais pelo movimento junino. Foi na Junina Pega-Pega que construí grandes amizades, conheci meu noivo, vivi momentos de alegrias e de tristezas. A Junina Pega-Pega é minha segunda família”, conta a Rainha.

Nina, como Helen é conhecida no grupo, confessa que a quadrilha é como um vício que não consegue parar. Seus irmãos já participaram, ela já levou sobrinhos pra acompanhá-la, alguns já não fazem mais parte, porém ela continua.

“E nessa brincadeira já se passaram mais de 20 anos, mas sinto cada ano é como se fosse o primeiro. É único! Às vezes penso em parar, tentei em 2011, mas felizmente não consegui, e, por enquanto pretendo continuar dançando por mais alguns anos mais”, finaliza Helen.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo