Publicidade basa nova

Uma conquista para se comemorar

Uma conquista para se comemorar

Em menos de 24 horas dois transplantes de fígado foram realizados em Rio Branco. Não é uma coisa simples, é uma operação complexa que vai da captação do órgão e a ter profissionais altamente especializados. Os dois fígados vieram de fora do Estado. Temos uma equipe de profissionais do sistema estadual de Saúde treinada por um dos médicos mais renomados no campo dos transplantes, Dr. Tércio Genzini (foto), que continua participando das cirurgias. Tércio é uma espécie de sacerdote da Medicina. Mantém em São Paulo uma casa de passagem que recebe pessoas carentes que, procuram cura hepática. Sem cobrar um centavo pela hospedagem. Nunca divulgou isso. Se há um crédito que não se pode tirar do governo Tião Viana é o da criação de uma unidade especialista em transplante, que é medicina de ponta e só é disponível em poucos estados brasileiros. Além de ser cara. O Acre foi pioneiro na região norte. O mais importante é que muitas vidas estão sendo salvas. E não seriam se esta unidade não existisse. E se tem uma ação na Saúde da qual não cabe uma crítica ao governador é ao funcionamento do sistema de transplantes. Há fatos que não se pode deixar de reconhecer. Mesmo por quem tem críticas a muitos setores da sua administração. Sejamos justos!

É bom não brincar com a população

Não é um bom negócio esta história das empresas de transporte coletivo tentar empurrar via judicial goela abaixo o valor da passagem de ônibus a R$ 4,8. É bom não brincar com a paciência da população, porque a reação popular costuma ser imprevisível quando fica prejudicada.

Para que mostrem a cara

Este é um debate que tem de ser levado para a Câmara Municipal de Rio Branco, até para os eleitores terem uma idéia do que pensam os vereadores sobre este pedido de reajuste no preço das passagens de ônibus. Foram pedir votos, então, eles têm contas a prestar ao povo.

Sabia do jogo

O PSL funciona como um aliado da PMRB. O vereador Emerson Jarude (PSL) sabia quando foi candidato, desta conduta do seu partido. Portanto, falta-lhe razão de se sentir perseguido por querer ter posições que batem de frente com a direção do PSL. Não está sendo vítima.

Mandato é do partido

O vereador Emerson Jarude (PSL) sabe que, juridicamente, o mandato pertence ao partido.

Não pode ficar no cabo-de-guerra

As relações entre Emerson Jarude (PSL) e a direção do PSL estão esgarçadas, o que o vereador deveria fazer era achar um entendimento com a presidência e deixar a sigla sem traumas. A posição do presidente Pedro Longo (PSL) é correta, o partido é um aliado da FPA e será leal.

Uma Candidatura organizada

A deputada Juliana Rodrigues (PRB) terá toda a estrutura do PRB trabalhando para garantir a sua reeleição. É um grupo forte e bem coordenado pelo seu filho Diego Rodrigues. O grupo não definiu que Federal apoiará, mas formar com o deputado Alan Rick (PRB) é fora de foco.

Preocupação pertinente

É pertinente esta preocupação do senador Jorge Viana (PT) em estar numa chapa para a disputa do Senado que não possa lhe causar preocupação. O deputado Ney Amorim (PT), se disputar na chapa do Senado é perigoso, por estar num bom momento político.

As pedras não estão na mesa

A questão é que as pedras não estão na mesa. Há que se ver com quantos candidatos ao Senado sairá a oposição. Se sair com Gladson Cameli (PP) ao governo e dois candidatos ao Senado é até um disparate, se pensar que, a oposição não ficará com uma das duas vagas.

Não adianta se criar factóides

É bobagem se criar factóides e não admitir que pela primeira vez na última década a oposição tem um candidato que desponta como favorito e com unidade em torno do nome. A eleição está longe, muita coisa pode acontecer, mas no atual contexto, bater o senador Gladson Cameli (PP) não é uma mamata.

Sem essa de já ganhou

Mas não tem essa história de que o senador Gladson Cameli (PP) já ganhou. Eleição majoritária é momento. E também é tolice imaginar que o PT é boi indo para o matadouro, porque tem as duas maiores máquinas públicas, o governo e a prefeitura da Capital, que pesam numa eleição.

Não se trata de gostar ou não

O fato político da semana foi sem dúvida a aliança entre PSD-PSDB para caminharem juntos em 2018. Foi uma jogada de mestre. Os dois partidos formam uma coligação proporcional forte, para as escolhas dos candidatos ao Senado e serão protagonistas nas discussões.

Sem teoria da conspiração

Não tem o menor sentido que, a aliança PSD-PSDB é para atropelar candidaturas majoritárias da oposição. Mas tem sim o objetivo de evitar que, apenas PMDB-PP definam tudo, como para a prefeitura de Rio Branco, quando chegaram com um prato feito sem qualquer discussão.

Chapa fortíssima

A aliança PSD-PSDB pode redundar em chapas fortíssimas para deputado estadual e até para deputado federal. O senador Petecão (PSD) definiu que disputará a reeleição e o deputado federal Major Rocha (PSDB) brigará para disputar o Senado com os demais concorrentes.

Tese que vai gerar debates

Uma tese que vai dar muito debate e, dificilmente, chegará a um consenso é a de que o senador Sérgio Petecão (PSD) é um “candidato nato”. Tião Bocalom (DEM) já se manifestou que não aceita. A mesma posição deverá ter outros candidatos. Será uma polêmica grande.

Metendo os pés pelas mãos

Já dá para se notar que, certos prefeitos têm mais facilidade para decolar dos que os demais. Alguns já estão até sofrendo investigação do MP. Prefiro esperar os 100 dias de gestão para fazer comentários, porque mal sentaram na cadeira e seria açodamento tecer críticas.

Não tem mais desculpa

Depois dos 100 dias de administração não há mais desculpas para um prefeito não mostrar serviço. Para a população não interessa a dificuldade, durante a campanha tinham solução para tudo. E culpar os antecessores será justificativa surrada.

Está no jogo

Não sei como a oposição vai resolver esta equação para chegar a dois candidatos a senador. Hoje são cinco. Vejo muita gente tirando o Márcio Bittar (PSDB) fora de tempo. Não tirem! A sua determinação de disputar o Senado é grande.

O grande sonho

O grande sonho do Márcio Bittar é mesmo disputar o Senado pelo PMDB. Mas para isso acontecer Vagner Sales (PMDB) e Flaviano Melo (PMDB) teriam de abdicar do direito de entrarem na disputa. Não sei se farão esta bondade ao Bittar. O que sei que o PMDB terá candidato.

Geléia geral

Antes era só o PT. Mas agora a Lava Jato está pegando os figurões dos demais grandes partidos. Estão se nivelando por baixo. Calando os seus críticos, a Lava Jato não está olhando cor partidária, está levando de roldão quem está fora do poder e os de dentro do poder.

Primeira pedra

A confusão política chegou a tal ponto de que nenhum dos grandes partidos pode falar em corrupção e jogar pedra no telhado do vizinho, porque o seu também é de vidro. O Juiz Sérgio Moro e o STF estão fazendo uma depuração. Mas se não for feita uma reforma política profunda acabando com a bandalheira de todo dia surgir um novo partido para servir de barganha na campanha, será como que enxugar gelo.

O jogo em 2018 é em outro contexto

Tenho visto colocarem nas análises políticas, o fato do PT ter ganhado de lavada a prefeitura de Rio Branco, como algo decisivo para 2018. A deputada Eliane Sinhasique (PMDB) era no máximo uma candidata esforçada, que não navegava bem na classe média, contra um Marcus Alexandre (PT) com uma administração bem avaliada e disputando a reeleição, sentado na PMRB. Acrescente ao fato que, na reta final da campanha a deputada Eliane (PMDB) ficou falando praticamente só, os aliados sumiram. Para o governo a disputa é estadual. Há outros componentes. É muito cedo para se traçar qualquer panorama em definitivo para 2018. Outro fator que terá influência é como estará a popularidade do governador no fim do mandato. Se chegar bem avaliado ajuda o candidato à sua sucessão pela FPA. Se não conseguir recuperar a popularidade do primeiro mandato prejudicará o seu candidato. Isso é até primário! Como estes componentes não estão na mesa, o máximo que se pode fazer são ilações. O jogo só começa com a regra e os candidatos definidos. E ponto final.

Última modificação emQuarta, 15 Fevereiro 2017 16:23

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo