960x100 basa novo

O LEGISLATIVO NÃO É UM MOSTEIRO BUDISTA

O LEGISLATIVO NÃO É UM MOSTEIRO BUDISTA

Causou desagradável surpresa a quem acompanha as sessões da Assembléia Legislativa do Estado, a ação ao estilo de censura dos deputados Gehlen Diniz (PP), Jairo Carvalho (PSD) e Nicolau Junior (PP), contra o fato do deputado Luiz Gonzaga (PSDB) ter voltado a fazer críticas aos trabalhos na rodovia 364, executados pelo DNIT. Gonzaga protestou contra a retirada de um trecho de asfalto sem que a substituição fosse feita. Os argumentos contra o tucano foram toscos: a obra é executada com verbas conseguidas pela oposição. Como se isso fosse algum salvo-conduto. E o outro argumento foi cômico: Luiz Gonzaga não tem conhecimentos técnicos para apontar erros em obras rodoviárias. Ora, ora, dona Aurora! Se fosse por este caminho, só o deputado que for policial pode denunciar fatos acontecidos na segurança pública, só deputado professor pode abordar erros na educação, só o deputado médico pode criticar o sistema público de saúde e assim em diante. É uma ilação tola! Não é preciso ser policial para ter a noção que a cidade está violenta, não é necessário ser médico para se avaliar que a saúde pública não é a oitava maravilha do mundo. Se o deputado Luiz Gonzaga (foto) faz uma avaliação errada sobre os serviços na rodovia 364, no trecho Rio Branco-Cruzeiro do Sul é outro debate, mas querer lhe tolher no sagrado direito da liberdade de expressão não é democrático. O Legislativo não funciona no silêncio, aos moldes dos mosteiros budistas.

UMA CASA DE DEBATES

A Assembléia Legislativa é uma casa de debates. O pau que bate no Chico bate no Chicó.

Jogando pesado

O governador Tião Viana está jogando pesado para não perder o PROS para a oposição. A coluna tem informação que ofereceu Neto Ribeiro, Chicarlos e Fernando Melo para disputarem uma cadeira de Federal pelo PROS, se mantida a atual direção regional. A chance de alguém do trio se eleger é mínima. É muito mais fácil serem convocados pelo Tite para a seleção brasileira.

CIPÓ DE AROEIRA

O DEM foi esnobado pelo PMDB na composição da chapa para a prefeitura de Rio Branco. O que o DEM está fazendo agora, em não compor o chapão com o PMDB, é pagar na mesma moeda. A política não é estática, dá muitas voltas. É o cipó da aroeira no lombo de quem deu.

FRASE

“O superintendente do DNIT, Thiago Caetano, é que deveria ser processado por destruir o patrimônio público”. Deputado Luiz Gonzaga (PSDB), no debate sobre as obras da BR-364.

AMARRANDO APOIOS

Toda sessão tem um grupo do interior para falar com o presidente da ALEAC, deputado Ney Amorim (PT), que como mineiro vai comendo o mingau quente pela beirada. Ontem quem apareceu por lá foi um grupo de políticos de Assis Brasil e o vice-prefeito Zé do Posto.

SEM NENHUMA NOVIDADE

Não mudou nada, apenas foi fixada a data de 28 de novembro para o anúncio oficial das chapas majoritárias da FPA. Marcus Alexandre (PT) ao governo, Emylson Farias (PDT) na vice, Jorge Viana (PT) e Ney Amorim (PT) para o Senado. E Nazaré Araújo (PT) e Márcia Regina (PSB), como primeiras suplentes. Morreu a tentativa do PCdoB emplacar um nome do partido.

ÚNICO CAMINHO

O PCdoB vive hoje mais do saudosismo político. Mas tem a próxima eleição para tentar voltar forte ao cenário político da FPA, elegendo o maior número possível de deputados estaduais e fazendo a Perpétua Almeida (PCdoB) deputada federal. Sem isso não volta ser protagonista..

NÃO VEJO COMO RELEVANTE

Que é um bom vereador, atuante, nem se discute. Um dos destaques desta legislatura na Câmara Municipal de Rio Branco. Mas não vejo relevância o vereador Roberto Duarte (PMDB) mostrar como um trabalho produtivo centenas e centenas de Indicações á PMRB. Qualquer um pode numa sentada fazer mil Indicações. Se não forem atendidas, de que valem?

NÃO É DECISÃO JUDICIAL

Uma decisão do TCE não tem força judicial. Por isso não se pode colocar a prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem, como se fosse ré numa compra de medicamentos supostamente superfaturada. Aliás, ela não encarna nem a figura de investigada, pois, nada há na justiça.

VOLTA AO TRABALHO

O vereador Joelso Pontes (PP) entrou com uma ação na justiça requerendo a sua volta à Câmara Municipal de Brasiléia, como vereador. Há embasamento legal para o Juiz do caso conceder. Não existe contra ele, nenhuma condenação transitada em julgado.

TRABALHO MERITÓRIO

A deputada Leila Galvão (PT) faz um trabalho meritório, com mulheres das áreas rurais de Epitaciolândia e Brasiléia. Rotineiramente traz grupos para fazer exames sobre câncer de mama, em Rio Branco. Como são de baixa renda não havia como bancarem o deslocamento. Já chegam com os exames agendados. É de se elogiar!

FALTA CONSTITUCIONALIDADE

Liguei ontem para uma importante figura do governo sobre Projeto de Lei, em trâmite na ALEAC, que visa recolocar no serviço público os demitidos do Pró-Saúde. “Falta constitucionalidade” – foi a resposta que obtive. A orientação do governo é pela derrubada.

PAUTA NEGATIVA

O Acre foi alvo de pauta negativa ontem no noticiário da GLOBONEWS, comandado pela apresentadora Cristiana Pelajo, aparecendo como um Estado violento com mortes diárias.

POLÍCIA NAS RUAS

Pode não resolver o problema crescente da violência na Capital, mas a presença policial nas ruas, com rondas de viaturas e motocicletas nos bairros, ao menos inibe a ação dos bandidos. Sem a visibilidade, a bandidagem age como se estivesse em território livre em que tudo pode.

EMPURRAM AO SEGUNDO TURNO

As candidaturas de Lyra Xapuri e do Coronel PM Ulisses ao governo é a garantia que a eleição para governador seja empurrada para o segundo turno. E até porque Marcus Alexandre (PT) e Gladson Cameli (PP) aparecem nas pesquisas num empate técnico. A ainda terá o candidato da sigla REDE.

QUE COISA!

Observei ontem no Mercado Central uma discussão sobre política entre alguns feirantes. E todos defendendo a candidatura do Jairo Bolsonaro à Presidência da República. Faziam a defesa do nome como se fosse o grande salvador da Pátria. No Acre, tende a ganhar de lavada.

NÃO FOI SUFICIENTE

A EMURB dobrou as suas equipes, mas não tem sido suficiente para acabar com os buracos nas ruas. O inverno chegou e a recuperação ficará ainda mais lenta. Uma realidade da qual o prefeito Marcus Alexandre não pode fugir, porque está à vista de quem anda de carro.

VAI EMPURRADO

O ex-deputado Chico Viga (PTB) diz que a sua intenção é disputar a eleição para a ALEAC pelo PRP, por ser um partido da base do governo, mas se não der terá que disputar pela oposição.

NEM SECRETÁRIO OU DEPUTADO

O PRP não aceitará como candidato na sua chapa nem secretário de Estado e nem deputado. E pelo visto nem ex-deputado, como é o caso do Chico Viga. Quer evitar o desmonte da chapa.

BARBÁRIE

Para o deputado Gehlen Diniz (PP) a situação da violência no Estado entrou para a era da barbárie. Pelos seus dados 34 foram executados em outubro e nove neste início de mês.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo