960x100 basa novo

Atirou na paca e acertou na cotia

Atirou na paca e acertou na cotia

A oposição na “CPI do Transporte Coletivo”, em andamento na Câmara Municipal de Rio Branco, está naquela de ter atirado na paca e acertado na cotia. A Justiça deu o direito do vereador Emerson Jarude (PSL) integrar a CPI, mas determinou que, a Mesa Diretora exclua um dos membros para a composição ficar sem um vereador a mais. Terá que ser sacado o vereador Roberto Duarte (PMDB) ou o vereador N. Lima (DEM). A vitória de Jarude (foto) era esperada por estar amparada no Regimento Interno da Casa. A confusão tende a ser maior, o vereador Roberto Duarte (PMDB) promete acionar a Justiça se for sacado, sob o argumento da tradição de que, o autor de uma CPI, naturalmente, tem que integrar a comissão processante. Este é um tipo de confusão que somente favorece a bancada do prefeito Marcus Alexandre, que assiste de camarote.

Teria que chutar o balde

O deputado federal Alan Rick (PRB) tem oito cargos no governo, inclusive, a sua mulher numa função de confiança na Secretaria de Saúde. Sem falar dos cargos da PMRB. Se for para a oposição é do meado do próximo ano em diante, para não perder os espaços conquistados.

Não é fácil

Por isso não é fácil para o deputado federal Alan Rick (PRB) largar os cargos este ano. A oposição terá que ter paciência e esperar até 2018 se quiser tê-lo na sua chapa a Federal.

TRE confirma cassação de vereador do PMDB

A Câmara Municipal de Brasiléia sofrerá mudanças na sua composição. Em sessão realizada ontem o Tribunal Regional Eleitoral do Acre confirmou na maioria dos seus votos a garantia da cassação do vereador Mario Jorge Fiesca (PMDB), que já tinha sido condenado à perda do mandato em primeira instância. O julgamento não se encerrou ontem porque o Juiz Marcelo Coelho pediu vistas do processo, mas mesmo que vote contrário já será voto vencido.

Compra de votos, a causa

Mario Jorge foi acusado de compra de votos durante a última eleição municipal. Na sua vaga deverá assumir o primeiro suplente Valadares Neto (PMDB). A base da prefeita Fernanda Hassem na Câmara Municipal não será alterada, já que o vereador Mario Jorge (PMDB) também era oposição. O desfecho da votação deve acontecer na próxima sessão do TRE.

“Capiroto” paga pedágio em Assis Brasil

A situação em Assis Brasil chegou a um ponto de que se até se o “Capiroto” quiser andar em alguns bairros de noite terá de pagar pedágio. Principalmente, se transitar pelo bairro “Bela Vista”. E para completar o deputado Nelson Sales (PV) trouxe ainda a informação que só tem Delegado de Polícia duas vezes por semana e faltam carros e policiais. Tá tudo lascado!

Não leve a bolsa

A situação chegou a um ponto insuportável que até a deputada mais governista da Aleac, Leila Galvão (PT), denunciou o descaso e está organizando uma Audiência Pública, no município, para discutir a Segurança. Não faça a reunião de noite. Se fizer, deixe a bolsa em casa. É de se perguntar como é que uma cidade tão minúscula como Assis Brasil, é tão violenta?

Isso pode, Arnaldo?

Dirigente de um partido nanico reclamou ontem comigo que, mesmo tendo um vereador vive sendo postergado na indicação de uma diretoria para o governo, enquanto um influente Pastor evangélico, tem mais de 60 cargos de confiança entre PMRB e Governo. Isso pode, Arnaldo?

Ficando fora de órbita

O presidente do PDT, Luiz Tchê, anda fora de órbita. Danou-se a convidar todo mundo para ser candidato a governador pelo PDT. Recebeu um novo “não”, desta feita do secretário de Segurança, Emylson Farias. Por que o próprio Luiz Tchê não se candidata? Acabaria a procura.

Experiência amarga

O governador Tião Viana vai viver depois da eleição do próximo ano a experiência amarga que é natural para quem ocupa o cargo por tanto tempo e cria muitas arestas: o pouco caso. Uma das máximas da política é que, os amigos do poder somem no ocaso como fumaça de cigarro.

Cortem-lhe, a cabeça!

O deputado Heitor Junior (PDT) pediu ontem em discurso na tribuna da Aleac a cabeça da Superintendente da FUNDHACRE, Juliana Quinteiro. O argumento é que não atende pedido de deputados e quando questionada na sua pasta transfere responsabilidade a terceiros.

Aumentar a agonia

O deputado Raimundinho da Saúde (PTN) deve ter a visão que o máximo que vai conseguir com o pedido do MP para que os demitidos da Saúde retornem aos cargos para primeiro responderem processo administrativo, só vai aumentar a agonia. Terminada a defesa perdem os cargos. Por isso não aponte essa abertura para uma defesa como uma vitória.

A questão é jurídica

É que questão dos servidores da Saúde demitidos é jurídica, ocupavam cargos por vários anos sem concurso público e o governo foi empurrando com a barriga até aonde conseguiu.

Cantado na coluna

Cantei como ponto pacífico que o vereador Emerson Jarude (PSL) ganharia na justiça o direito de participar da “CPI do Transporte Público”, porque estava amparado no Regimento Interno. E foi o que aconteceu. A sua entrada na CPI deixa a oposição sacramentada.

Nada confirmado

O médico Carlos Beirute não foi empossado na presidência do PSC, como chegou a ser noticiado. Houve apenas uma consulta via o senador Sérgio Petecão (PSD) para saber se toparia ficar na presidência regional da sigla. Mas não aconteceu nenhuma formalização.

Excelente nome

Mas se a ida de Carlos Beirute para a presidência regional do PSC, se confirmar, ganhará o partido, que no Acre existe apenas no nome, sem nenhuma influência no cenário político.

CPI sem ranço

Até ontem não tinha chegado na mesa diretora da ALEAC a decisão do Tribunal de Justiça do Acre que determina a criação da “CPI da SEHAB”. O deputado Gehlen Diniz (PP), autor do pedido, promete uma CPI com muito rigor, mas sem a conotação da perseguição política.

Muito a ser descoberto

Para o deputado Gehlen Diniz (PP) a CPI deve trabalhar e esclarecer fatos que ainda estão nebulosos. “Há muito ainda a ser descoberto”, anteviu o parlamentar do PP.

Coincidência?

Vejo uma declaração da vereadora Lene Petecão (PSD) falando do dia do tratamento bipolar e aparece na foto com o deputado federal Major Rocha (PSDB). Por querer ou coincidência?

Belos projetos

O deputado Daniel Zen (PT) destacou ontem dois belos projetos do governo estadual, o “Quero Ler”, com previsão de alfabetizar 40 mil alunos; e o do “Centro de Línguas”. Dois projetos mal divulgados pelo sistema de comunicação estadual, mais de muita valia.

Calou o Jonas

Jonas Lima (PT) tem feito uma cruzada contra a terceirização. Mas ontem teve que ficar calado quando, Eliane Sinhasique citou um recente Pregão do governo para contratar terceirizados para a Secretaria de Educação. Casa de ferreiro, espeto de pau!

Meditando no mosteiro

Não pude saber do deputado Luiz Gonzaga (PSDB) quando dará entrada na “CPI da BR-364”, porque estava ontem incomunicável, num mosteiro indiano fazendo a sua tradicional meditação anual. Gonzaga é um dos mestres da União do Vegetal, no Vale do Juruá. Gonzaga é zen.

Que diferença!

Jorge Viana (PT), ao sair do governo deixou o acesso ao aeroporto um cartão de visitas com pista dupla, iluminado, asfalto sem buracos ao longo do trajeto. Hoje, um bom trecho emendou um buraco no outro e em boa parte não existe mais iluminação.

Lava-Jato, quebra o discurso dos críticos

A choradeira dos petistas era de que a Lava-jato com o Juiz Sérgio Moro de protagonista, focava apenas em atingir o ex-presidente Lula, hoje réu em vários processos. A fisgada no senador Aécio neves (PSDB), um dos ícones do tucanato, na delação da ODEBRECHT, que virou até capa da VEJA esta semana, com várias acusações de atos de corrupção, quebra de vez o discurso do PT que a Lava-Jato estava montada para perseguir o partido. A questão é que ninguém está acima da Lei, seja petista, tucano, comunista, peemedebista e etc. E se nada tivesse contra eles, por certo não estariam sendo citados, quanto mais enrolados até o pescoço com acusações de falcatruas. A Lava-Jato merece ser apoiada por todos brasileiros.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo