960x100 nova basa

MPAC lança prêmio e consolida-se como celeiro de práticas inovadoras no Brasil

MPAC lança prêmio e consolida-se como celeiro de práticas inovadoras no Brasil

O Ministério Público do Estado do Acre, (MPAC), definitivamente entra para a vanguarda dos MPs brasileiros ao apoiar e incentivar inciativas coletivas ou individuais por um mundo melhor e socialmente mais justo.

Depois do ‘MP na Comunidade’, que nas suas 32 edições atendeu a mais de 30 mil pessoas, nesta sexta-feira, 9, o Parquet acreano inovou mais uma vez ao lançar o ‘Prêmio Atitude – Pequenas Ações Transformam o Mundo’, cujo objetivo é reconhecer coletivos, associações, cooperativas ou mesmo pessoas que de alguma forma contribuem com práticas sociais que promovam cidadania e bem-estar social em suas comunidades de origem.

Nas palavras do procurador-geral do MPAC, Oswaldo D’Albuquerque Neto, o “Prêmio Atitude é a ousadia de ir além do possível”, incentivando o que ele classificou de “tesouros anônimos”, que são “as inúmeras histórias de solidariedade” encontradas nas regiões periféricas das cidades acreanas.

A ideia apresentada no auditório do MP com a presença de dezenas de representantes do Executivo, do Judiciário, do Legislativo, da imprensa e da sociedade civil organizada, mostra que o prêmio é, sobretudo, uma oportunidade preciosa de identificação e de difusão de práticas que estão contribuindo para aprimorar a cidadania e o desenvolvimento social.

O projeto foi uma sugestão do jornalista Fábio Gusmão, editor do jornal Extra, do Rio, e que já havia abrilhantado a 7ª edição do Prêmio de Jornalismo do MPAC, há três meses.

MP AC FOTO JUAN DIAZ 6

“É preciso que estimulemos as pessoas a serem mais solidárias, a entenderem que pequenos gestos, como um abraço ou um aperto de mão sincero já é muita coisa para quem deles necessitam. Pequenas ações transformam pessoas e a projeção que o MPAC ganha com o prêmio, sem dúvidas, irá para além do Acre, como exemplo para os demais”, ressalta Gusmão.

Nas palavras do senador Jorge Viana (PT), na condição de representante do Congresso Nacional na cerimônia, “o Prêmio Atitude traz esperança e fé por uma sociedade melhor”.

“A iniciativa estreita ainda mais as relações do Ministério Público com a sociedade, porque se há uma série de questões que se defendermos, conseguimos defender todo mundo lá em casa”, pontuou Jorge Viana, referindo-se ao papel de extrema relevância que as instituições as lideranças político-institucionais exercem para melhorar o país.

Também participaram da cerimônia a desembargadora Valdirene Cordeiro, representando o Tribunal de Justiça do Estado do Acre, a procuradora Kátia Rejane Guimarães, corregedora-geral do MPAC, a procuradora Patrícia Rego, titular do Centro de Valorização da Vida do MP, o promotor Francisco Maia Guedes, presidente da Associação do Ministério Público do Acre, a promotora Meri Cristina do Amaral, da promotoria de Justiça e Meio Ambiente, e Valmir Ribeiro, presidente do Tribunal de Contas do Estado do Acre.

MP AC FOTO JUAN DIAZ 4
Maria Júlia e dona Raimunda se emocionam ao serem aplaudidas de pé pela plateia por práticas que ajudam a sociedade

A solidariedade como combustível do bem

Um vídeo produzido pela Comunicação do MPAC deu a tônica de quão valioso serão as homenagens que se seguirão com a instituição do prêmio. A produção mostrou exemplos como a da Associação Um Passo para a Liberdade, coordenada pela ativista Raimunda da Silva, de 54 anos, que oferece sopa para a comunidade da Baixada da Sobral, a maioria da clientela crianças e adolescentes.

A entidade permite também que as mulheres da comunidade trabalhem na fabricação de sabão e na reciclagem de papéis. “Hoje em dia, se não trabalhar, já viu, a ociosidade é perigosa. Por isso, estamos juntos por um mundo melhor”, diz Raimunda.

Exemplo de carinho com as crianças também vem de Maria Júlia de Oliveira, de 34 anos, que após a perda do filho ainda na gestação, foi morar no fundo de casa e montou a creche Coração de Jesus, no bairro Taquari. A princípio, amparou 20 crianças. Outra creche também foi aberta no bairro Airton Senna e são atendidos 320 meninas e meninos. “Não é só fazer, mas é fazer com a alma”, dá a receita Maria Júlia.

Também no bairro Taquari, o ex-militar Edivaldo Paes coordena a Casa de Apoio à Saúde do Seringueiro, destinado a atender pacientes com doenças crônicas que vêm do interior do estado para tratamento de saúde.

“Ali, mantemos uma horta e fazemos reciclagem de papel, por exemplo, enquanto as pessoas se recuperam. Nossa missão é ajudar, porque entendemos que o bem mais precioso dessa vida não são coisas materiais, mas a solidariedade, já que não levamos nada com a gente após a morte, que não seja o que fizemos em vida”, entende Paes.

MP AC FOTO JUAN DIAZ 5
Autoridades compuseram a mesa do lançamento do prêmio, que vai homenagear aqueles que fazem um mundo melhor

Como será a premiação

O ‘Prêmio Atitude – Pequenas Ações Transformam o Mundo’ tem o objetivo de identificar, divulgar e difundir práticas que contribuam para o aprimoramento da cidadania, reconhecendo e criando referências quanto às melhores ações ou práticas sociais que são desenvolvidas na comunidade.

Ele está voltado para reconhecer atitudes de cidadãos, de empresas e de organizações governamentais e não-governamentais. Os concorrentes serão indicados por uma comissão de indicação, e os vencedores serão escolhidos por uma comissão de avaliação composta por membros do MPAC, por pessoas da comunidade, por representantes de organizações não-governamentais e comunicadores ou jornalistas.

As modalidades que devem ser premiadas são ‘Personalidade’, ‘Destaque Comunitário’, ‘Responsabilidade Social’, ‘Destaque Ambiental’, ‘Inovação’, ‘Educação’, ‘Infância e Juventude’, ‘Saúde’ e ‘Direitos Humanos’.

Na cerimônia de premiação, será entregue um troféu para o primeiro colocado de cada categoria e certificados de reconhecimento para os demais. A data ainda está sendo definida e o regulamento prevê ainda até duas possíveis menções honrosas a pessoas físicas ou jurídicas de direito privado, com ou sem fins lucrativos que mereçam algum destaque e que por ventura não tenham sido indicadas. Haverá ainda uma distinção In Memorian pelo conjunto de ações daqueles que realizaram em vida.

Projeto Clique Verde é canal de denúncia

Outra novidade nesta sexta-feira, foi o lançamento do projeto Clique Verde, um canal virtual que visa a facilitar o envio de denúncias, reclamações e pedidos de esclarecimentos com relação a danos ambientais.

Com isso, o MPAC consegue desburocratizar o contato entre e a população e a instituição, já que ele é realizado diretamente com a promotoria de Justiça e Meio Ambiente. Para utilizá-lo, o cidadão deve preencher seus dados, que podem ser mantidos em sigilo, e os detalhes do caso denunciado, para providências.

A proposta é melhorar a comunicação entre a sociedade e o MP acreano para fortalecer a proteção ao meio ambiente no estado. Por meio do Clique Verde, o cidadão pode acompanhar, online ou por telefone, o andamento da sua solicitação. A secção já está disponível desde ontem no site do MPAC, cujo endereço é http://www.mpac.mp.br/.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

voltar ao topo